Uncategorized

ENEM 2017: Entenda as mudanças

Na última quinta-feira (9), o Ministério da Educação anunciou algumas mudanças referente ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para 2017.

A primeira delas será uma maior dificuldade na inscrição daqueles que vão solicitar a isenção da taxa de inscrição. Os critérios mudaram, ou seja, os requisitos para a isenção da taxa passarão a ser outros. O MEC afirma que essa maior rigorosidade foi pensada para que o processo passe a ser mais organizado e, consequentemente, evitando possíveis fraudes.

Como solicitar a isenção:

Para candidatos concluintes do terceiro ano do ensino médio em escolas públicas, a regra continuará a mesma, os estudantes continuarão se inscrevendo no exame gratuitamente. Para candidatos que se encaixam na lei 12.799/2013, ou seja, (a) pessoas que possuam renda familiar de até um e meio salário mínimo e (b) que estudaram os três anos do ensino médio em escolas públicas também poderão se inscrever gratuitamente comprovando essas informações. Candidatos com inscrição no CadÚnico (beneficiários de programas federais como bolsa família) terão que inserir seu Número de Integração Social (NIS) e, com a comprovação socioeconômica familiar, o candidato será considerado apto a receber a isenção da taxa. Por fim, para candidatos de baixa renda sem inscrição no CadÚnico, o participante poderá declarar que atende ás condições do decreto e da lei que concedem a gratuidade, condições essas que contemplam ter renda familiar de até meio salário mínimo, ou renda mensal de até três salários mínimos (Mais informações sobre o decreto n° 6.135).

Outra mudança significativa é a de que o exame será aplicado em dois domingos consecutivos (5 e 12 de novembro), já que nos anos anteriores era aplicado em dias consecutivos (um sábado e um domingo).

No primeiro dia, teremos Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com duração de cinco horas e meia de prova. Já no segundo dia, a prova compreenderá Matemática e Ciências da Natureza, com quatro horas e meia de duração.

Outras mudanças menores foram de que esse ano o ENEM terá cadernos de provas personalizados, com nome e número de inscrição dos candidatos, e passa a não valer mais como certificado do ensino médio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *